Vida cruel

sexta-feira, 2 de maio de 2008
Artesanato de Antonio de Castro

Acabei de chegar do trabalho. Longo dia que quase não rendeu. Uma daquelas emendas de feriado que você é obrigado a trabalhar, mas sabe que não vai adiantar de nada porque você vai estar com a cabeça lá fora.

Digamos que eu não estava com a minha cabeça.

O que importa foi o que aconteceu na volta. Estávamos eu, meu amigo hetero e uma grande amiga nossa em comum. No meio da viagem, ele diz que não tem amigos onde trabalha. Eu pergunto claramente por que ele está dizendo isso? Quase que perguntando de volta se eu não sou um amigo seu. Ele responde que era isso mesmo que eu tinha escutado. Ele não tinha amigos onde trabalhava.

Não ficou claro para mim no momento se era brincadeira, dessas típicas dele, brincar de brigar, ou se era sério. Dei oportunidades de ele dizer que era brincadeira. Ele não disse.

O caminho se estendeu e de repente eu percebia o quanto a amizade dele era importante para mim. O quanto doera ouvir ele dizendo que u não era uma pessoa importante para ele, enquanto eu a todo momento penso nele.

Nem diria todo momento, pois seria muito, mas me preocupo, quero saber como foi seu feriado, seu fim de semana, se se divertiu, como está a namorada dele, coisas de amigo. Pois na minha cabeça era isso que existia entre a gente. Até hoje, quando ele deixou claro que eu estava delirando, que isso tudo era muito pouco para ser amizade.

Nossa amiga deixou o carro e nós ficamos sem palavras. O baque foi realmente grande para mim. Não esperava ouvir algo do tipo, principalmente agora que estou passando por uma fase difícil, onde parece que nunca vai aparecer a pessoa guardada para mim.

Foi chato saber que sinto um sentimento de via única e esse sentimento poderia ser recíproco, pois amizade não é algo que pressuponha as mesmas opções sexuais, e ele não é preconceituoso, já que tem diversos amigos homossexuais.

Não sei nem o que pensar. Principalmente porque depois disso ele começou a puxar um assunto pessoal, sobre seu pai e sua namorada, coisas que não conversamos com freqüência e ele começou a me chamar pelo meu segundo nome, que ninguém me chama, criando o que ele mesmo diz que é um tipo de identificação personalizada minha e dele.

Não sei o que pensar. Fica parecendo que ele ficara arrependido por ter dito o que disse, por ter percebido que aquilo era importante para mim, mas não seria humilde o bastante para dizer que era meu amigo. Talvez achasse que gestos diriam mais que palavras, que falar sobre coisas que ele não conversa com ninguém deixando claro isso, faria com que eu entendesse que tudo aquilo passado há quinze minutos não passara de mal-entendido.

Aí me vejo sem amigos. Ele não é meu amigo. Meus amigos de segundo grau estão vivendo suas vidas, ainda que vira e mexe nos reencontramos, não é sempre. Minha melhor amiga vacilou feio comigo e agora deixou um depoimento pedindo desculpas e perguntando se poderia me ligar (detalhe: eu não respondi o depoimento até hoje, nem recusei, está lá na minha página do orkut toda vez que entro).

Estou muito carente e sei que isso não é algo que passa de uma hora para outra. Estou mais uma vez procurando relações na internet. Mas agora não quero só sexo. Preciso de alguém de verdade, de um namorado, para ver se eu me sinto mais querido.

Um menino do bate-papo pediu meu msn, estamos conversando, ele pediu meu orkut e eu adicionei ele. Pensava que daria em algo, mas a todo momento ele fica dizendo que eu preciso sair. Que não posso ficar em casa, mas quando dou oportunidade de ele me convidar, ele deixa bem claro que não tem interesse nenhum.

Confirma-se a lenda de que eu vou morrer sozinho. Gordo, gay e sozinho.
Ouvindo: Same Mistake - James Blunt

6 críticas:

Nadezhda disse...

Tem certeza de que não foi engano?
Às vezes eu falo isso, mas não me toco, depois que percebo que é amigo sim.

E também, caso seja, a vida não acaba aqui. não desanime ;)

Kamilla Barcelos disse...

Foi como a minha aula de quarta-feira... Só estava lá com meu corpo, não com a minha alma.
Nem é só com vc, to quase acreditando q ninguém gosta de mim!

jonatha disse...

AHH NÃO..
PELO MEU ULTIMO TEXTO QUE ESTA POSTADO EU TBM TINHA ESQUECIDO DE AMOR..ACHANDO QUE AMOR ERA SÓ ILUSÃO.
MAS QUANDO EU MENOS ESPERAVA A PESSOA QUE EU REALMENTE AMO FEZ UMA LINDA DEMONSTAÇÃO DE QUE ERROU E QUE ESTA DISPOSTO A ARRUMAR ISSO.

UM CONSELHO QUE VC PODE OU NAO LEVAR COM VC: TEM ALGUEM NO MUNDO QUE TE AMO SIM, VC SÓ NAO A ACHOU AINDA , E AINDA NAO ACHOU ALGUEM QUE POSSA RECEBER TAL AMOR QUE VC ESTA DISPOSTO A DAR.

O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO

Menina da lua disse...

Ei, fica forte!
É tão difícil quando a gente se sente sozinho, né?
Mas viver é uma causa nobre. Existem coisas pelas quais vale à pena seguir -mesmo que, algumas vezes, a gente nem saiba quais...


Bjinho carinhoso!

Storyofprincess disse...

Não desanime.
Ás vezes as pessoas falam coisas, que vc não entende o significado!

Fláh disse...

Aho que ele nao falo com má intenção, as vezes ele tbm tava carente de amigos.
Algumas vezes falamos coias sem percebermos que pode ter outra interpretação.

Mas não desanima, quando vc menos esperar vc encontra o que procura.