Fast food

sábado, 20 de setembro de 2008
Artesanato de Antonio de Castro

Ontem tive uma conversa com a minha mãe. Uma conversa séria. Mas ainda não foi dessa vez que contei a ela sobre a minha sexualidade. E, para dizer a verdade, nem estou próximo de dizer. Nem me preocupo com isso.

Meu problema agora é outro. Na quarta-feira tive a resposta daquele emprego. Me ligaram mais uma vez, queriam marcar uma entrevista comigo no início daquela noite no aeroporto, nos minutos antes do cara de lá pegar um vôo de volta para lá.

Aceitei na hora a proposta e fui. Entretanto, não aconteceu. Quando eu estava chegando no aeroporto o cara me liga dizendo que tinha ficado preso em Macaé e que chegaria no Rio já muito em cima da hora do vôo. “Vamos marcar um outro dia?” Resposta: Claro, sem problema.

Mas a verdade é que estou muito ansioso com tudo isso. Reparei isso quando cheguei em casa naquela noite depois de ter ido pela segunda vez na semana ao cinema. Com o cancelamento da tal entrevista, liguei para uma amiga e fomos para o cinema tarde da noite, como se nem tivéssemos que acordar cedo no dia seguinte para nossos afazeres diários.

Cheguei em casa passando muito mal. Explicação mais aceitável:
Sábado – Lanche do McDonald’s, Doritos e Pringles
Domingo – Pizza e DVD
Segunda – Hamburgueres e Milk-shake de morango
Terça – Ruffles de Cebola e Salsa, Trakinas de morango e Toblerone meio amargo
Quarta – Lanche do McDonald’s na hora do almoço e na hora d filme.

Estou viciado em comer. Mais uma vez. Não sei se já falei sobre isso aqui no blog, mas eu era uma criança obesa. Aos 12 anos de idade emagreci 25kg por causa da vergonha que sentia em ser gordo e caminho para esse destino novamente.

Toda a minha ansiedade que já é típica de mim está sendo liberada comendo besteirinhas. E eu nem estou percebendo que isso está acontecendo comigo. Precisou eu sentir dores para ver. Uma hora a dor apareceria.

Minha gastrite atacada, minha barriga despontando mais do que nunca desde que emagreci, meu bolso esvaziando para alimentar esse vício adiposo e espinhas aparecendo no meus rosto.

As espinhas talvez tenham sido o clímax da coisa toda. Como foi justamente na adolescência que eu fiz dieta e passe por uma realimentação, eu nunca sofri com espinhas. E agora, burro velho, havia pontinhos brancos surgindo do nada no meu rosto.

Conversei com a minha mãe. Precisava desabafar, pedir um conselho, descobrir o que eu poderia fazer para me controlar um pouco e parar de fazer tão mal a mim mesmo ingerindo essas coisas doida diariamente.

Ficamos até 2:40h AM conversando e foi de grande ajuda. Percebi o quanto amo minha mãe e o quanto é importante para mim dividir meus problemas com ela. Ela não me disse nada demais. Mas confesso que depois da conversa me senti mais confiante e com mais força para me controlar e controlar toda a ansiedade que fica em mim.

Ouvindo: Lithium – Nirvana


*Energia positiva.

5 críticas:

Leo disse...

É cara, que merda! Já passei por tudo isso e, até hoje ainda passo. Nunca me vi livre das espinhas e meu corpo sempre foi uma sanfona.
Parei de me preocupar com isso quando consegui mais ou menos me estabelecer, mas as gorduras localizadas nunca se foram.
Acho que dá pra tentar controlar os escessos, né? Comer porcaria TODO dia não dá. Mas abrir mão de tudo também tá fora de cogitação. Sempre tem espaço pra um toblerone meio amargo! hehehe

A.azul disse...

saudade de vc.

Nadezhda disse...

de uns tepos pra cá, quando meu emocional não estava muito bem, minhas espinhas começaram a aparecer. Em alguns casos não tem a ver com a alimentação.

Deve ser do meu organismo mesmo, mas por mais besteiras que eu coma, eu não engordo. Mas se é realmente importante pra você, dê uma parada!

;)

raai. disse...

eu era uma criança gordinha, bem gordinha e até uns dois anos atras eu tambem era uma adolescente gorda, mas acho que a presença dos hormonios da maioridade chegando me deixaram livre disso, eu hoje peso 49 kg sem fazer nenhum tipo de dieta, como de tudo, menos essas coisas de mc donalds, mas é porque não gosto mesmo

passo o dia inteiro comendo as mais variáveis besteiras, e não engordo nadinha.
Eu tive a minha fase de ansiedade, hoje é o contrário, nao sinto nenhuma fome quanto to assim :~

e conversar com a mãe da gente é sempre legal, de vez em quando a gente para de brigar e decide faezr isso aqui, e as coisas ficam mais brandas, pelo menos por um tempo :D

gostei aqui :*

BinhoSampa disse...

aff!!! mas menino... a sua alimentação é extremamente saudável e light!!!! hauhauhauhauhauhau

tem rever a sua alimentação...hehehe

abs:-)