Terremoto

quarta-feira, 18 de março de 2009
Artesanato de Antonio de Castro

Faltam dois dias para reencontrá-lo. Eu nem sei o que dizer. Na verdade, não sei o que sinto, não sei o que quero. Um turbilhão de coisas que não sei se instalou na minha cabeça.

De repente parece que nada tem sentido, parece que eu não tenho chão. Nunca me senti tão perdido. Tão pronto a dar um passo errado, sabendo que é errado, lembrando de quando prometera nunca mais errar.

Mas errar é humano, tanto quanto acertar. E eu nuca acerto. De repente me veio a cabeça a idéia de que nuca haverá a pessoa certa para mim, nunca haverá a pessoa que me ame e que me empolgue. Que me faça ter sonhos e que queira me ouvir.

Tenho medo de morrer sozinho. E não por falta de oportunidades como metade das pessoas que conheço reclama. Tenho medo de morrer sozinho porque nunca estou satisfeito. Porque nunca ninguém é o bastante.

Às vezes acho que nunca sonho com um relacionamento quando estou prestes a entrar em um. Sempre começo a relação sabendo que não há futuro e que mais cedo ou mais tarde tudo não passará de mais um.

Talvez seja medo. Talvez seja imaturidade. Mas quando estou sozinho passo os dias lamentando o fato de estar sozinho. Amaldiçoando o resto do mundo por não me dar a chance de exercer minha capacidade de amar. Minha capacidade de me relacionar.

Sinto que aos poucos me afasto do casamento com que sonho, me afasto dos amigos que idealizo, me afasto da vida que planejei.

Ouvindo: Don’t Believe in Love – Dido

5 críticas:

Paul disse...

Se tem uma coisa q aprendi nos últimos tempos é q temos q arriscar. é difícil, dá medo, mas é a única forma de crescer e descobrir o q queremos e o q não queremos para a nossa própria vida.

talvez o seu medo do q pode acontecer te impeça de viver o q o vc anseia. e aí vc fica confuso!

as vezes é melhor não pensar muito, e ir atrás das oportunidades q a vida nos dá!!

du disse...

.o medo é normal. ele nos alerta. ele nos afasta. ele nos protege. mas ele também é o grande responsável por nos avisar o momento certo de enfrentá-lo para quebrar seus efeitos...

.arrisque-se. para rir ou chorar. para acertar ou arrepender-se. para quebrar a cara ou evoluir.

.abraço

Arsênico disse...

quiridjo... somos iguais... quer se casar comigo?... hahaha... vou lhe dizer uma coisa que eu não acredito tá::: clama... tudo tem seu tempo... um dia vc encontrará o amor de sua vida...

Clichê néah?... eu sei... todo mundo me fala isso ha uns 3 anos... hahaha...

***

Autor disse...

Vc tem q se entender primeiro.
Priorizar: o que EU quero pra mim?
Daí, tudo fica mais fácil.
Sei que é dificil, complicado, mas tem de ser trabalhado.

Pode parecer piada, mas já pensou em análise?
Ajuda e MUITO!
Bjos

Gay Alpha disse...

Quem não arrisca, não petisca" já dizia a vovó... hehehe!!! Defina suas prioridades, traçe suas metas e começe agora a correr ao alcance delas. Hugzzzz!!!!!