Enfim a Noite Preta

sexta-feira, 1 de maio de 2009
Artesanato de Antonio de Castro

Há uns quatro meses tenho ouvido falar. Há pelo menos uns dois fico prometendo ir. Ontem eu fui na Noite Preta.

Era a última noite. A minha primeira. Eu tinha ido a um show do Bangalafumenga com Rodrigo Maranhão, que são meus amores, com uns amigos da faculdade e amigos deles. Dentre os amigos da faculdade, dois que estão doido para descobrir que eu sou gay. E eu não faço questão de esconder mais. Eles só ainda não têm certeza porque ainda não me perguntaram. Ou talvez já tenham, o que facilita as coisas.

Enfim, a idéia inicial era ir a esse show, sair de lá, ir para o Circo Voador para edição de véspera de feriado do Eu Amo Baile Funk. Eu não estava muito animado para a festa do Circo, mas já tinha desmarcado tanto com essa amiga que ficava chato reclamar.

No meio do show ela foi me avisar que iria embora, pois a amiga dela no Circo telefonara e falara algo sobre os ingressos estarem esgotando. E o Rodrigo estava tocando Caminhos das Águas. É óbvio que eu não saí. Deixei ela ir embora com a promessa de ir para lá quando o show acabasse.

O show foi ótimo, mas acabou. E nós, os que ficaram, decidimos ir para a Lapa, ficar andando mesmo, já que não teria ingresso para o Circo. Foi quando o menino que conheci no Monobloco (o único gay da faculdade que conheço) teve a brilhante idéia de ir para a The Week.

Fomos. Minha segunda noitada gay, só que dessa vez eu estava sóbrio e pude ver tudo. Os meninos lindos, a fila cheia, a fila furada (hehe). A D O R E I.

A Preta é maravilhosa, as músicas são super animadas, as pessoas são lindas, animadas, respeitadoras, ninguém fica passando a mão onde não deve, a pista é ótima, até o ar-condicionado estava perfeito. De longe a noitada foi perfeita.

Eu não fiquei bêbado, eu não liguei para ninguém, eu não passei vergonha, eu não acordei na cama de desconhecidos, enfim... Me comportei tão bem. Fiquei a noite toda dançando. As músicas depois do show também estavam bem legal e eu pude curtir tudo.

Se eu soubesse que era tão animado teria feito mais força para ir antes. Teria me aproximado desse garoto antes. Teria feito amizades gays antes. Eles são maravilhosos, eles são divertidos, eles são engraçados.

7 críticas:

Gato de Cheshire disse...

rsss...
Siga o coelho Branco....

OBS: Agora sim... Com Juizo...

Arsênico disse...

olha quiridjo... onde eram suas baladas antes das biluzísticas?... eu não consigo ir À festas que não sejam do babado... me sinto peixe fora d'água... acho horrível... parece que todo mundo está me olhando... não curto... e amigos gays são óteemos... mas cuidado... a grande maioria não passam de falsos ameegos... selecione bem... e não acredite em tudo que lhe disserem...

umBeijo!

***

Fernando disse...

É isso aí, tem que aproveitar mesmo, e coloca o corpitcho na vitrine, hahahaha.. Mas com moderação, fique de olho nas mascaradas. De resto, é como o Arsênico e vc falaram, balada gay é completamente diferente de balada hétero. Pra mim, são 1000 vezes melhores, não tem comparação! Bjos, bom resto de feriado!

Nadezhda disse...

Sobre a sua foto, imaginava diferente. Agora ficou diferente.(estranho né).

;)

Candy disse...

Eles são MARA!

Mauri Boffil disse...

Gente... eu pensando na musica de VAMP...
Uau!

Diego Silva disse...

Ai quem dera se eu tivesse no Rio...fiquei morrendo de vontade de tbm ir a Noite Preta...

Abraços!