I'm back in the game

terça-feira, 30 de junho de 2009
Artesanato de Antonio de Castro

Eu surtei. Essa é a verdade. E eu não soube lidar com o surto.

Nesse tempo que passou eu bebi, enchi a cara, fumei maconha, não gostei de maconha, transei com desconhecidos, transei com amigos, transei com amigas, transei com amigos e amigas ao mesmo tempo, fui objeto de um hetero e fiz dele meu objeto, me fiz de difícil, me fiz de fácil, namorei pela internet, enganei pela internet, exclui MSNs da minha lista, exclui orkuts, adicionei outros, troquei mensagens inesperadas, troquei mensagens bêbado, fiz declarações bêbado, atendi telefonemas legais, recusei tantos outros, conheci quem achava que nunca teria coragem de conhecer, engordei, emagreci, engordei de novo, fiz endoscopia, fiz provas, tirei notas boas, troquei de trabalho, odiei meu trabalho, amei meu trabalho, fiz amigos gays na faculdade, me afastei de todos eles, fui odiado por gays, odiado por heteros, me apaixonei por uma amiga, me apaixonei por um amigo, chorei bêbado, chorei sóbrio, viajei, gastei dinheiro, comprei roupas, comprei sapatos, comprei garrafas de vodka importada, fumei vários cigarros, me deixei ser visto fumando, fiquei com meninos em festas da faculdade, me deixei ser visto ficando com meninos, perturbei pessoas que não gosto, fingi gostar de um monte de pessoas, fiz twitter, odiei o twitter, adorei o twitter, fiz noitada sóbrio, gastei 64 reais numa noitada sóbrio, tive minha mãe enganada pelo telefone, perdi 1000 reais num seqüestro falso, fiquei de cara quando fui chamado pra algo que poderia dar em sexo e no fim era só uma piada, desisti de transar com pessoas que não gosto, desisti de gostar de pessoas, faltei o trabalho por uma semana fingindo estar com conjuntivite, terminei uma relação virtual chamando o dito cujo de idiota, desencanei dos meus problemas, parei de beber, voltei a beber, tomei calmante, esqueci que não podia beber enquanto tomava calmante, quase morri dopado, minha mãe me viu muito bêbado, conversei sobre cultura, baixei os álbuns que faltavam do The Cure, me apaixonei por Rita Ribeiro, sofri a morte do Michael Jackson, morri de rir com a Stefhany, googlei pessoas, me decepcionei com pessoas, decepcionei muitas pessoas, fui e voltei.

Ouvindo: Losing Grip – Avril Lavigne

8 críticas:

du disse...

.surtar é normal. é essencial para reavaliar a vida. rever conceitos. rever caminhos. perceber coisas que normalmente nem notamos, mas que tem todo o valor...

.abraço.

Mauri Boffil disse...

e eu pensava que a minha vida era frenética. Bate aqui o/\o

FOXX disse...

atóron pessoas q surtam!!!

Pollyanna disse...

... e eu cansei só de ler!! ahahaha
jesuuuuuuuscritinho!
quantas novidades!

p.s: se eu descobrir que vc me excluiu do msn, eu te capo!

Fernando disse...

Ufa... Pronto pra outra, né? hehehehe...

Gay Alpha disse...

Ah... bem-vindo ao clube!! Eu surto dia sim, outro também!!! Hahaha!!! E saber 13 filmes já tá ótimo!!! Mandou mail? Hugzzz!!

Marcelo Novais disse...

Tudo que vc disse jaH aconteceu comigo
Eh super NORMAL!
Rlx
Fuiz!

Klero disse...

chama vida, né? =)
voltaste!