Mazoquismo

domingo, 6 de julho de 2008
Artesanato de Antonio de Castro

De repente me pego me torturando.

Tortura sf. 1. Suplício, tormento, infligido a alguém. 2. Fig. Grande mágoa. 3. Fig. Lance difícil.

O menino que me beijou vive me ligando. Nós nos falamos quase todos os dias por pelo menos 30 minutos, que é o máximo que eu consigo, chegando em casa a hora que chego.

Conversamos sobre diversos assuntos, dos mais despretensiosos aos mais românticos. Falamos de nós dois como se fôssemos ficar juntos para todo o sempre. Ainda que eu controle um pouco esse assunto e ele fique um pouco bravo.

Mas não falo que todos os planos são só planos por gostar pouco dele ou por não querer que tudo se realize... Pelo contrário. Insisto em manter o pé no chão em nossa relação por amar ele profundamente e saber que talvez ele não me ame o bastante para enfrentar tudo o que terá de enfrentar.

São nesses momentos que me desligo do mundo e parece que só existimos eu e ele. São momentos assim que me faz amá-lo cada vez mais.

Mas basta a conversa acabar, eu desligar o telefone ainda ouvindo a voz dele dizendo que vai sonhar comigo e que é para que eu sonhe com ele também, entrar na internet e querer vê-lo um pouco.

Sinto falta desse contato visual. Conversar pelo telefone e só encontrá-lo quando o tempo dá uma brecha não é a melhor coisa do mundo. Por isso entro no orkut, vou ao seu perfil, indo direto ao álbum. Lembrar de seu sorriso e imaginá-lo com aquele sorriso falando coisas bonitas para mim, me envolvendo.

A próxima foto é a dela. Ela. É só o que diz a legenda. Sempre haverá uma Ela. Sempre.

E eu me pego fechando os olhos, sofrendo aquela foto, sofrendo as palavras dele, as não ditas.

Ouvindo: Crazy – Alanis Morissette

7 críticas:

Nadezhda disse...

Ele namora e está com você?

Se você gosta, tem que correr atrás, mas se isso parece impossível, procure alguém que não exista nenhuma 'ela' pra ficar entre vocês.

;)

Mariana disse...

oie...voce nao esta louco, o post era diferente mesmo...mas por motivos de forma maior, tirei... a foto e o titulo foi um trocadilho com os escritores Carlos Drumond e Mario Prata, a foto é do Mario Prata, ja leu alguma coisa dele??

bjooo

Serginho Tavares disse...

ai ai
eu quero sentir isso

adorei esse blog
voltarei mais vezes

beijos

BinhoSampa disse...

deve ir com calma..todo inicio faz com que nos joguemos de cabeça... temos que frear essa impulsividade... mas sim...deve saborear cada momento e cada gesto ao lado dele....

Abs:-)

Fláh disse...

Bem, o tempo mostra quem realmente quer estar do seu lado.

Só digo, aproveita agora, simm e muuito. Claro com o pé no chão, mas deixa a cabeça nas nuvens.

Não sofre não, ela é so ela.
Se for importante vc vai perceber.

AVESSOS disse...

eu acho que voce deve aproveitar esse momento mais com equilibrio e maturidade, pra nao se arreprender mais tarde apesar que é muito dificil controlar o nosso coracao abracos

Homossexual e Pai disse...

estes começos de namoro são tão legais!
espero que dê tudo certo !
abs