Encantado

domingo, 2 de novembro de 2008
Artesanato de Antonio de Castro

Há uma semana atrás entrei no bate papo da UOL. Sim esse poderia ser mais um post de bate-papo da UOL. Mas algo me faz acreditar que não é. Nós nos encontramos ontem. Um encontro totalmente despretensioso.

Ficamos conversando quando dava pelo MSN durante toda a semana e já tínhamos marcado o tal encontro. No shopping mais próximo da casa dele e próximo também do meu trabalho. Ainda que eu queira trocar de trabalho.

As conversas pelo MSN eram boas e me fazia acreditar que encontrar ele não era uma atitude arriscada, como ir para a casa do Foxx. Seu Orkut mostrava fotos em Paquetá, fotos com os amigos no shopping tornando ele só mais uma pessoa normal que insiste e entra no bate-papo da UOL.

Nos encontramos então ontem. Na praça de alimentação. Na hora combinada. E eu não podia esperar outra coisa dele. Tão certinho. E isso também me chamou atenção. Todos os amigos no Orkut faziam questão de ressaltar essa característica dele. A organização e a inteligência. E ele era mesmo metódico, eu também pude perceber. Já que em todas as conversas durante a semana ele fazia questão de confirmar o encontro mais que marcado e chegou até a confirmar meu celular, como se fosse possível o número está errado. Gostei de todo esse cuidado.

Conversamos, ainda que eu estivesse medo que não houvesse conversa. Mas houve. Na verdade, comecei a perceber que eu falo demais e não vai haver uma pessoa sequer nesse mundo com a qual eu fique sem conversa. Talvez eu tenha o dom de conversar. Talvez nem seja um dom. talvez seja um castigo para os outros.

Mas acho que para ele não foi um castigo. Já que nem repara,mos e já tinham se passado quase duas horas. Foi bom perceber que havia assunto. Que talvez houvesse química.

Gostei de conhecê-lo. Ele estuda na mesma faculdade que eu: mestrado em letras (o que torna ele ainda mais inteligente na minha cabeça – adoro acadêmicos). Ele mora muito próximo do meu trabalho e parece ser um menino de família. Um menino de família que me perguntou o que eu estava procurando. E eu fui enfático ao dizer que estava procurando um namoro. E não passa da mais pura verdade. Estou sentindo falta de ter alguém, de gostar de alguém, de poder contar com alguém.

Talvez ele também esteja procurando a mesma coisa. Talvez dê certo entre nós dois. Talvez não. Foi um encontro bem primário mesmo. Mais pra gente se conhecer. Foi bom.

No fim combinamos de continuar nos comunicando por MSN e de, durante a semana, combinar algo para o próximo sábado. Um cinema talvez. E Deus sabe o quanto sinto falta de curtir um cinema com alguém, ainda que minhas amigas estejam quase sempre a minha disposição.

E quando ele me convidou para ir ao cinema, de repente me veio à memória um amigo. Um amigo que me disse que eu deveria me acostumar a ir ao cinema sozinho, a ver DVD sozinho, a fazer as coisas sozinho pois era bem possível de a solidão ser minha constante companhia no decorrer dos anos.

De repente achei ele tão errado. As oportunidades estão sempre na nossa frente. Ainda que não aconteça nada de sério com esse menino que conheci ontem, porque a coisa ainda está muito no início e fica difícil dizer se seremos bons amigos ou o que quer que seja, mas com certeza aparecerão outras pessoas se esse não for o caso.

Pode ser ridículo falar de príncipe encantado, mas não é um príncipe que estou procurando ou esperando. É só um homem para estar comigo, uma pessoa para dividir momentos. Uma pessoa para gostar e que goste de mim.

E isso não é tão impossível quanto um príncipe. Isso tem um guardado para cada pessoa e tenho certeza que o meu eu também vou achar. Porque sem ele eu não vou conseguir continuar. Não mesmo.

Ouvindo: Everytime – Britney Spears



p.s.: Essa música é da Britney, mas é tão bonitinha.

7 críticas:

Leo disse...

Kra, você tem sim que se acostumar a ser sozinho. Saber ser feliz sozinho é muito importante para ser capaz de ser feliz com alguém. Mas de forma alguma você deve se fechar pra o que há de vir. Sei que dá um puta medinho quando você se vê ao se comprometer. Medo de se envolver mais do que devia, de se magoar. Mas se você não tentar, não der chances às pessoas, o príncipe nunca vai aparecer.
Dá uma chance pra ele!
abs
ps: sei que tô sumido, mas ando meio de saco cheio da vida, do blog, de tudo.. meio sem vontade de escrever...

FOXX disse...

ei... o amigo q vc lembrou fui eu
kkkkkkkkkkkkk


gente
vc me fez parecer um monstro amargo
kkkkkkkkkkk

Nadezhda disse...

Concordo com o início do comentário do Leo. Mas todos nós temos que nos acostumar com isso. (Eu quase me acostumei).

;)

confissoesaesmo disse...

Eu acredito em relacionamentos que começam na net.
Meu ex namorado eu conheci no bate papo do UOl. E, apesar de parecer de contra, eu adoro meu ex namorado. É alguém q eu quero ter pra sempre na minha vida.
Meu atual namorado eu conheci no... orkut.
hehehe
Sou meio cibernético, né?
Quanto a ser sozinho, acho que é bom ser sozinho. Eu adoro a minha solidão, a minha própria companhia.
Mas tb sei o quanto é bom compartilhar a vida com alguém.

OBS: vc é do Rio tb?
Eu sou de Petrópolis.
Se quiser, me add no msn e a gente troca uma idéia uma hora dessas.
leco_faria@hotmail.com

Abração

Goiano disse...

gente eu meter a mao na cara do amigo q disse p vc se acostumar com a solidao... temos q aprender a viver com elas... pois inevitavelmente ela pode aparecr... agora me recuso a acreditar q isso seja uma constante

e qto ao gatinho foi ao cinema? eai?

e foi ver foxx? eu to na lista p ir visitar a pousada dele hjehehe

bjos

It disse...

é, no fim todos queremos achar alguém. nem q seja pra passar só um tempinho juntos.

bom cinema com ele!!

Klero disse...

=)
aquela sensação de expectativa positiva... sempre faz bem!