Overprotected

domingo, 16 de novembro de 2008
Artesanato de Antonio de Castro

Meu dia começou cedo. Desses que a gente acorda pela manhã e realmente vê a manhã. Toma banho, coloca a roupa e sai pra rua indo a algum lugar, encontrar pessoas. Desses que você reza pra que o sol continue forte o resto do dia para que você aproveite.

Caminho: Maricá. Almoço de família não é meu forte. Apesar de eu ser um saudosista nato e adorar ficar lembrando da época em que eu e meus primos passávamos finais de semana inteiros brincando de Lego e vendo fita da Disney, a idéia de passar um fim de semana inteira com eles agora não me agrada de todo.

Mas não havia jeito. Esse ano o Natal será de família e parta tirar o amigo-oculto não há jeito senão marcar um outro almoço. O de hoje.

No caminho foi conversa com a minha irmã. Coisa que não fazia há muito tempo e que só Deus sabe o quanto sinto falta. É bom esses momentos em que percebo o quanto somos parecidos mesmo sendo tão afastados. O quanto nossas brincadeiras são as mesmas e etc..

Depois foi a tarde comendo churrasco do meu tio, brincando de bobinho na piscina, levantando a minha prima que já está quase da minha altura e jogando ela pra trás... rindo com as piadas sem-graça dos meus tios, encarnando a avó do meu primo – minha avó postiça. Me divertindo as custas dessa vida que tenho me esforçado para me afastar esse tempo todo.

Depois foi encontro com o novo-semi-namorado. E essa palavra traduz bem essa relação. Um passeio tão cultural. Ele me levou a uma mostra de documentários brasileiros que falavam do folclore de diferentes áreas do país. Foi ótimo. Conversamos ainda mais, nos encostamos (rs) e combinamos as coisas para quinta-feira, quando eu vou passar a tarde na casa dele.

No caminho de volta, viemos juntos no metrô. E eu me senti tão acompanhado, sabe? Dividindo um mesmo fim de semana com alguém, como eu não sentia há muito tempo. Não importava o que as pessoas em volta estavam pensando. Estávamos juntos sim e não estávamos fingindo que éramos só amigos heteros. Éramos dois gays, voltando de um programa agradável e de repente adorei estar naquela posição.

Sem medos.

E quando eu desci do metrô, para fazer baldeação, me despedindo dele, encontrei um casal de meninos de mãos dadas. Tão bonitinho, sabe?

E vim no metrô pensando o quanto tenho preservado a minha imagem e me privado (essa é a palavra certa dessa vez) de viver coisas que acho que tenho direito de viver.

Foi quando entrou um outro casal gay. Uns meninos muito bonitinhos, sabe? Um estava segurando uma flor, o que indicava que era aniversário de namoro deles. Voltando do shopping... Coisa mais linda.

De repente eu vi que era aquilo que eu queria. Me entregar e fazer da minha vida algo mais como eu vivo de verdade. Ser mais original na minha essência, porque ela às vezes se perde um pouco. Saber o que quero para mim e realmente fazê-lo.

Sei que tenho colocado umas musiquinhas super lugar comum ultimamente. Não tem se salvado uma sequer. Tudo de cantorinha boba e sem conteúdo. Queria evitar dessa vez, mas foi impossível. Quando essas várias fichas caíram hoje eu estava ouvindo essa e fez tanto sentido naquela hora.

De repente quis ser menos o que mostro e mais o que sou.

Ouvindo: Overprotected – Britney Spears

8 críticas:

Leo disse...

Saber o que se quer é o primeiro passo para conseguir!
E esse negócio de mostrar quem vc é... pára vai! vc nao é a brit! rssss
A brit nao!

Polly disse...

Ao contrário de ti, eu amoooo almoós em familia, desdde pequenininha, apesar daqueles dias em que eles resolvem encarnar em mim e falar mal de tudo o que eu faço, mas ntao o nem ai.... pq sei que no fundo, todas as familias sao iguais. Hhahaha

Nhoooooon, que amoooor! Adorei o programa de vcs, acho que eele demostrou que nao quer so brincar, entende?

Entao seja o que você é!! É so ter certeza que quer, pra nao sofrer depois...!!

beeeeeijos

FOXX disse...

ow
como estamos romanticos hj
hehehe

Betty disse...

Acredito que todos nós tb buscamos isso (: vs não está só amigo
eeu mesma estou me sentindo assim nesse exato momento ... me identifiquei com seu post abraços

Betty

Joci.Gota disse...

O novo podcast esta na rede, escute, comente, mande piadas que iremos falar de vc no ar e do seu blog tbm... nao perca o novo programa q vai fazer seus dias mais felizes.

http://wikiwaste.blogspot.com/

BinhoSampa disse...

família é um porto seguro e ter essas reuniões de vez em quando é muito bom, pense por esse lado...

pelo visto o romantismo paira no ar...

Obrigado pelas palavras e espero que realmente passa logo o que sinto...

Abs:-)

HAIRYBEARS disse...

FAMÍLIA É TUDOOOO





HAIRYBEARS
http://hairybears.blogspot.com/

It disse...

estou entrando numa fase assim tb. pensem o q quiser!! eu vou viver minha vida!

mas tá faltando apenas tirar do papel...

hahahaha