Caldeirão

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009
Artesanato de Antonio de Castro

Pegue um carnaval quando você não vê sua escola passar, não sabe o samba inteiro, não se interessou pelos desfiles na Sapucaí, misture com um pouco de cansaço nas pernas, panturrilhas duras como pedra e inchadas, presença em um único ensaio da escola do coração e uma vitória arrebatadora. Adicione uma quadra lotada, cerveja quente, pessoas literalmente saindo pelo ladrão e samba... muito samba.

É saborosíssimo...


Em 1993, aos quatro anos de idade eu decidi ser salgueirense, no primeiro carnaval que eu lembro de estar presente. Foi no Espírito Santo, numa cidadezinha chamada Iguaçuí. Na praça da cidade, eu ouvi pela primeira vez Vou Pegar Um Ita No Norte saindo por uma daquelas caixas de som que não existem mais aqui.

Fiquei afastado do carnaval por um tempo, nem estava ligado nisso. Até uns dez anos atrás, quando voltei minhas atenções de novo para a coisa. Os desfiles e a vontade de virar a noite acordado, a apuração e a sensação inexistente de ver sua escola ganhar.

Depois eu fui descobrir que o ano que eu decidi ser salgueirense fora o ano da última vitória da Academia. Mas já era tarde demais. Meu coração já era vermelho-e-branco.

Foram longos 15 anos que eu amarguei o fato de não saber como é ser o vencedor do carnaval do Rio. Ver minha escola desfilar em primeiro lugar no sábado.

Nesse período, meu primo e minha irmã viram a Mangueira, minha prima viu a Imperatriz, minha tia viu a Beija-flor e minha vizinha viu a Vila Isabel. E eu não vi ninguém.

Até esse carnaval. Quando eu nem liguei para as escolas de samba, quando eu não ouvi o CD de sambas-enredos no réveillon, quando eu nem sabia sobre o que o Salgueiro ia falar na Avenida. Justamente nesse ano, a escola ganha.

Eu deixei ela de lado esse ano todo, mas hoje eu fui comemorar junto com a escola a vitória. Eu fui para me redimir.



Vem no tambor da Academia,
Que a furiosa bateria vai te arrepiar...

4 críticas:

Carla Ribeiro disse...

É por isso que eu moro em Salvador!

Klero disse...

Preciso escolher qual a escola em que vou desfilar no ano que vem em SP
vou ver o historico de vitórias pra não ficar sofrendo mto! rs

FOXX disse...

definitivamente não faz parte do meu universo essa coisa de torcer por escola de samba

Paul disse...

"Adicione uma quadra lotada, cerveja quente, pessoas literalmente saindo pelo ladrão..."

Só isso já me deu vontade de sair correndo!!! hahahahahha