Ocioso

sábado, 28 de março de 2009
Artesanato de Antonio de Castro

Fim de semana em casa. E a sensação de que todo mundo está se arrumando, imaginando trajetos que vão fazer até chegar aonde as coisas acontecem. Todo mundo traçando oportunidades, planos B, C, D... vai que chega lá e não tem ninguém interessante.

E eu estou em casa. Não é propriamente a minha casa. Não. Mas estou em casa. Vestindo um short velho, descalço, sem camisa, na frente do computador, enquanto a comida não chega, enquanto ele toma banho.

De repente percebo que é quando ele está no banho que decido escrever, ou falar dele. sim, esse é mais um post sobre ele. Ou sobre mim. Nem sei mais. A gente anda tão junto, sempre acompanhado. Fica difícil saber quando somos dois quando estamos sempre fazendo as mesmas coisas.

Nada.

Porque é isso que fiz sexta a noite, na minha casa. E é isso que estou fazendo hoje, na casa dele. Enquanto todo mundo está dançando ao som de uma boa batida, enquanto as luzes iluminam a bebedeira de outras pessoas, enquanto elas carregam para cima e para baixo num mundo de futilidades e diversão os copos compridos de vidros, enfeitados com bebidas coloridas e deliciosas.

Veneno.

Quando ele sair do banho já serão mais ou menos três horas. A hora que eu mais gosto. Quando estou animado o bastante para não ligar pro funk que começa e dançá-lo até o chão e disposto o bastante para não querer sentar.

Quando formos dormir, será aquele momento quando estou bêbado, cansado, sentado em qualquer lugar, usando meu telefone celular para ligar para pessoas que não esperam minha ligação e falar nada. Muitas vezes desligar na cara, é só pra ouvir sua voz.

Mas eu vou estar dormindo. Ao lado de um homem carinhoso, que já terá me falado do quanto o filme que nós acabamos de ver é bem feito, terá me falado das coisas que vamos fazer no dia seguinte. Sair para almoçar fora, andar no shopping, comprar algumas coisas para casa...

Depois será segunda-feira, terça-feira, quarta-feira, até chegar a sexta-feira de novo e o planejamento de fazer nada recomece.

O problema é que enquanto estamos juntos não parece que estamos fazendo nada, perdendo o tempo. Mas quando paro para pensar, tanta coisa está acontecendo longe daqui. E eu estou perdendo. Eu não estou vendo.

Ouvindo: Never Miss a Beat – Kaiser Chiefs

16 críticas:

Râzi disse...

Menino, menino.. eu já fui assim, sabe... ou melhor, eu já me senti assim, porque isso não é ser, é estar.

Acho que no final, por mais que vc dissesse o contrário, vc não está preparado para um relacionamento. Quando a gente está ao lado de uma pessoa e está imaginando o que está perdendo lá longe, algo está errado.

O que fazer? Não sei, cada pessoa é uma pessoa... vc vai ter que descobrir sozinho. Afinal, a gente tem que saber valorizar um relacionamento pra vivê-lo! Tem que ver todo mundo sair pra balada e ficar feliz de estar voltando pra casa pra ficar com o seu amor.

A busca sempre é por alguma coisa, mas às vezes, até mesmo a busca é um fim em si mesmo. De repente vc ainda não buscou o bastante pra saber que a busca é a penas um meio...

Espero que se encontre, menino!@

Beijão!

BinhoSampa disse...

Caracas, vc está perdido nesse emaranhado de sensações e não sabe como sair.

Aproveita o momento a dois que ocorre, muitos dariam tudo para viver isso, ter um namorado, assistir um filme juntos, almoçar, jantar, ir ao shopping, etc...

Ao mesmo tempo vc pode convidar ele a se jogar na balada e viver a vida ao lado dele... muitas coisas podem ser feitas juntas, basta querer e expor ao parceiro...

Não queira estar em todos os lugares ao mesmo tempo, viva a vida no seu tempo e viva cada momento, não pense no que você está perdendo, pense no que você está ganhando ao lado dele.

Abs:-)

Autor disse...

Quando comecei a namorar pensei bastante sobre isso. E sabe a que conclusão cheguei?
A de que eu estava melhor. Com alguém que me amava e que gostava de estar comigo ao invés de estar numa boate, bebendo, beijando mil bocas e não tendo ninguém.
Aos poucos essa falta vai embora...
Melhor é quando saímos os dois pra dançar nas mesmas boates e apesar da música, da bebida, de tudo, ficamos doidos pra voltar pra nossa cama, nosso quarto, nosso espaço.
Mas só vc escolhe se é isso o que quer.

A.M.B disse...

é concordo com o pensamento "...não pense no que você está perdendo, pense no que você está ganhando ao lado dele..", mas se você realmente estiver com dúvida a respeito do sentimento que sente, tente olhar sobre várias perspectivas, talvez você se encontre.
boa sorte pra você , de verdade.
abracaooo

Paul disse...

Complicado...

Já te disse, as coisas estão caminhando rápido demais. Isso de ficar trancado dentro de casa parece até fim de namoro já!

Experimenta saírem juntos, pra se divertirem com amigos, ver gente, fazer algo diferente...

A.M.B disse...

não, não sou do rio,
sou de um pouco mais longe,
de santa catarina ;)

e vc eh do rio capital?

e tem outra forma de conversar além
de posting comentários ?? hehehe

abracaoooo

Gay Alpha disse...

Hehehe!!!
Escolhas e renúncias... é disso que é feita a vida, pequena diabinho!!!
Agora a parte do short velho e sem-camisa soou sexy... hehehe!!!!
Hugz!!!!

Theo disse...

Menino, se vc só pensa que não fez nada quando não está com ele, pare de pensar!!
Não pense!

Aproveite... só isso!
Garanto que tem mta gente q badala o fim de semana inteiro e que, na verdade, queria apenas "fazer nada" com alguém!

Pare de pensar! E venha pra BH de novo! Se as boates estiverem abertas, a gente curte! hehe

Abço ^^

Fabiano (LicoSp) disse...

nao tem nada melhor do q estar junto com quem gostamos, sem fazer nada... só curtindo a presença do outro.

alias meu último post fala um pouco disso... ótemo...

abs

Mariana disse...

oie! pode me chamar de mari sim, todos os meus amigos me chamam assim ( e acho que já somos amigos ne?)Me add no msn tatauzinha2005@yahoo.com.br.

bjooo

du disse...

.é necessário repensar o que é mais importante. nem sempre podemos ter tudo o que queremos. e isso talvez nos leve a escolhas e ao crescimento pessoal....

.abraço

Autor disse...

News? rs

Gay Alpha disse...

Prefiro Toddy... hahahaha!!!
Um bjo com gosto de Bala Banda pra ti!!! Heheheh!!!

a Juh! disse...

Mas ficar com quema gente ama nunca é uma perda de tempo!
"Quando se ama, não importa o que se pasa lá fora, porque tudo passa a acontecer dentro de nós"
Adoro o jeito como vc descreve coisas simples, faz parecer tudo tão mágico e doce!
beijinhos

alanblair disse...

é exatamente desse jeito que eu fico quando venho para a casa paterna: ocioso. Ando com o mesmo short e a mesma blusa a semana inteira. Acordo uma da tarde, vou pro computador. Saio dele às três da manhã e rolo na cama tentando dormir, pra no dia seguinte, acordar uma da tarde e ir pro computador... é bom, sometimes.

Klero disse...

é o conflito de dois quereres... precisa saber qual é mais forte. =)