So...

terça-feira, 11 de novembro de 2008
Artesanato de Antonio de Castro

Tinha tudo para ser um ótimo fim de semana.

Sábado: Segundo encontro mais que esperado com o novo semi-namorado.

Domingo: Encontro com os amigos de escola para comemorar um aniversário, bebendo muita vodca com refrigerante, batidas cremosas e Smirnoff Ice.

Saldo...

Meu sábado foi bom porque eu não trabalhei, pude acordar mais tarde e me preparar melhor para o encontro. Imaginava que no segundo encontro haveria alguma chance de o garoto dar umas dicas das intenções. E estava rezando para que fossem as piores possíveis. Precisava me sentir atraente e desejado. Precisava que ele fizesse qualquer coisa que não me deixassem em dúvidas em relação à sexualidade dele (se ele era assexuado ou não).

E ele não fez nada. Digamos que eu não sou a pessoa mais atirada do mundo. Muito pelo contrário, eu sou bem tímido. Mas como ele... Tá difícil. Nós lanchamos, eu fiz minha carinha de menino inocente, fiquei sorrindo sem motivo e nada. Nem um comentário.

Não que ele não demonstrasse nenhuma reação. Ele demonstrava. Ele ficou a maior parte da noite me olhando falar com aquele olhar de bobo, sabe? Como se quisesse pegar cada detalhe de mim. Mas não falou nada. Nem me encostou

Sinto falta do contato físico também. Nunca demorou tanto a estabelecer esse contato com uma pessoa. Duas semanas e tudo o que acontece é um abraço no fim e um no início do encontro? Tudo bem que o abraço é bem forte, mas são só dois abraços.

Meu domingo foi um saco. Eu fui o primeiro a chegar na festinha e logo descobri que não seria só para os meus amigos do colégio. Outras pessoas também foram convidadas. Pessoas que eu não conhecia e que eu não faria a mínimo questão de conhecer se eu não fosse o único sozinho.

Nenhum dos meus amigos apareceu e já haviam se passado duas horas de festa.

Até que surgiu uma colega, de longa data. E foi com ela que eu passei o resto da comemoração. Falando mal das pessoas que estavam ali e me embebedando sem parar. Mas foi bom. No fim da festa, como era de se esperar eu já estava dançando com aquelas pessoas chatas, indo até o chão (como sempre) e me acabando.

Mas bastou eu cruzar a porta da casa dela e o meu teor alcoólico diminuir que eu percebi como tinha sido um domingo perdido. Não bebi o quanto gostaria, não ri o quanto gostaria e não reencontrei os amigos que gostaria. Droga...

Mas ontem o dia veio para melhorar. Uma dívida de 370 reais que eu nem sabia que tinha no Banco do Brasil me fez ir ao banco e ficar lá por mais de quatro horas.

Fui para faculdade, encontrei o menino heterossexual que me beijou naquela balada e depois fingiu que não lembrava de nada e o menino que é bonito mas tem bafinho. Surpresa: ele estava com bafinho e é muito bobo.

Depois conversa com meu novo semi-namorado na internet mais uma vez. E dessa foi melhor. Não agüentei e joguei que gostaria de estar mais sozinho com ele. E foi um esforço para eu dizer isso.

Ele veio com aquela pergunta infeliz: Como assim? Seja mais claro. (Quer o quê? Que eu esfregue na sua cara?) Eu disse que queria poder conversar com ele em paz, sem a multidão ao redor. E surgiu um convite de ir à casa dele. No quarto encontro.

Só espero que essa contagem de encontros não seja muito longa até começar a rolar alguma coisa de verdade. Eu preciso de um namorado. Urgentemente.

Ouvindo: So What – P!nk

6 críticas:

Leo disse...

Esse menino tem táLENTO hein?!
rsss
Meu fim de semana não foi muito melhor, acredite... :(

FOXX disse...

hehehe


pois então senhor...

boa sorte no quarto encontro...
espero q role o q vc tá querendo


=]

Mariana disse...

Essas expectativas matam a gente neh?
Gosto que as coisas aconteçam logo!!! boa sorte no proximo encontro! ehh NÃO crie expectativas demais!!!

bjos

Talvez eu conte... um dia. disse...

Controla a ansieedade, Penqueno. Cuidado pra nao meter os pés pelas maos por causa disso...
Tudo ao seu tempo.

beeijos

It disse...

se soubesse, vc tinha arranjado companhia pro show.

e mostra pra esse garoto the little devil inside you!!! hahahaha
(ta bom, sei q não é fácil. foi apenas uma licença poética!)

Nadezhda disse...

O seu fim de semana foi melhor que o meu. (Porque também para ser melhor que o meu não precisa muito).

Ia dizer que o menino é enrolado, mas eu também sou, então..

;)